A base da comunicação é… a comunicação

Celebrou-se, no dia 24 de março, o Dia Nacional do Estudante. E, para aqueles que escolheram a área da Comunicação como profissão de futuro, é importante que compreendam como funciona o trabalho numa agência de comunicação e aquilo que as agências valorizam nos candidatos.

Há um ponto fundamental no trabalho que desenvolvemos diariamente e que deve estar bem presente: trabalhamos com e para pessoas. Pode parecer óbvio e relativamente fácil de “gerir”, mas já todos percebemos que o ser humano é bastante complexo e dotado de “estranhas” formas de pensar e agir (quem nunca?).

A capacidade de interagir com clientes, jornalistas, fornecedores, colegas, um ministro ou até mesmo o Presidente da República é fundamental para que a comunicação funcione. E esta capacidade tem que estar presente em conversas formais, informais, envio de emails, chamadas, reuniões em Zoom ou sinais de fumo, se for preciso. É certo que, hoje em dia, as pessoas estão cada vez menos capacitadas de ferramentas para interagir com o outro, resultado também da introdução da tecnologia no nosso dia a dia e de meios alternativos para “fugir” ao contacto direto. 

A pandemia da Covid-19 e o isolamento social vieram aumentar ainda mais estas dificuldades, mas a verdade é que este contacto é fundamental. Para quem já trabalha há muito tempo na área, pré todas estas tecnologias, é ainda natural, mas para as novas gerações a entrar no mercado de trabalho nem por isso. E essa tem sido, muitas vezes, uma falha que encontramos nos recrutamentos. 

Não há nada que não se possa aprender, com trabalho e treino, mas acima de tudo é fundamental ter a vontade de o fazer, de deixar inibições e constrangimentos e ligar, falar com quem queremos, explicar o que precisamos e humanizar a comunicação que, muitas vezes, se perde em linhas de um email.

Nem sempre é fácil, sabemos bem disso, mas uma das lições que retiramos da utilização das redes sociais é que atrás de um teclado somos uma coisa e cara a cara somos outra, completamente diferente.

Sara Martinho, Consumer and Lifestyle Division Manager

Partilhe
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter